Emagrecimento é mais do que estética: Trata-se de saúde!

Na maioria das vezes em que se fala sobre emagrecimento, é natural que muita gente rapidamente pense apenas no âmbito estético, afinal, atualmente existe muito “glamour” em ter um corpo magro. Entretanto, quando a pessoa apresenta uma taxa de sobrepeso, ou até mesmo obesidade, isso se caracteriza como um risco real ao organismo. Por isso, a perda e, consequentemente, a manutenção de um peso saudável deve sempre ser encarado como uma questão de saúde.

No artigo de hoje, vamos falar sobre o emagrecimento pensando de maneira direta na saúde, e mostrando que, no fim, a estética será sim alcançada, mas será uma consequência de uma vida saudável. Vamos saber mais?

Como você se sente hoje com relação ao seu peso?

Um ponto importante quando falamos de saúde é a pessoa se sentir bem consigo mesma.

Hoje, muitas pessoas apresentam algum nível de sobrepeso e obesidade, mas isso não as incomoda.

Entretanto, o que parece não ser nenhum tipo de problema no momento, pode resultar em uma série de problemas e prejuízos para a saúde dentro de curto, médio e longo prazo.

O último levantamento realizado pela ABESO – Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica é preocupante. Nos brasileiros com faixa etária dos 18 aos 24 anos, o estudo demonstrou que 33,7% das pessoas pesavam além de uma faixa considerada saudável. Na faixa de idade entre 40 e 59 anos, a prevalência disparou, apontando 70,3% dos brasileiros apresentam algum tipo de excesso de peso.

Olhando para os números globais, a pesquisa concluiu que 29,5% das mulheres brasileiras estão obesas, ou seja, praticamente uma em cada três, contra 21,8% dos homens, cerca de um em cada cinco.

O sobrepeso, por sua vez, foi encontrado em 62,6% do público feminino e 57,7% do masculino.

Esse levantamento nos permite observar que, mesmo com excesso de peso na adolescência e no começo da vida adulta possa não ter uma grande influência estética, com o passar dos anos é a saúde que paga a conta.

Os principais riscos à saúde de estar acima do peso

Um ponto importante a ser apontado é que muitos acreditam que o excesso afeta apenas a saúde física da pessoa e, infelizmente, isso não é verdade.

Pessoas com sobrepeso e obesidade também têm o bem-estar mental afetado. Por isso, é tão importante buscar um emagrecimento saudável e duradouro.

Atualmente, os principais riscos causados pelo excesso de peso à saúde são:

  • Surgimento e desenvolvimento de doenças cardiovasculares;
  • Instalação do diabetes tipo 2;
  • Favorecimento de problemas neurológicos;
  • Risco de agravamento de infecção por covid-19.

Vamos falar um pouco sobre cada um desses riscos que o emagrecimento por menor que seja pode evitar.

Surgimento e desenvolvimento de doenças cardiovasculares

O excesso de peso nada mais é do que o acúmulo de gordura corporal que pode ocorrer em diferentes regiões do corpo.

Com o acúmulo de peso espalhado pelo organismo, o sangue passa a circular com mais dificuldade, dando origem a uma série de doenças cardiovasculares em um literal efeito dominó.

Tudo começa com um aumento de pressão arterial, que pode causar sobrecarga ao coração, cujo próximo passo pode culminar em doenças fatais, como é o caso de infarto ou AVC, por exemplo.

Instalação do diabetes tipo 2

Outra condição de saúde totalmente relacionada com o excesso de peso e 100% evitável com o emagrecimento saudável é o diabetes tipo 2.

Com o excesso de gordura corporal, a insulina – hormônio responsável por conduzir o açúcar presente no sangue e proveniente da alimentação – passa a não funcionar de maneira adequada.

Com isso, os níveis de glicose sanguínea se tornam elevados, o que caracteriza a instalação dessa patologia.

Quando a pessoa está diabética, ela se torna vulnerável a uma série de problemas de saúde, tais como retinopatia, neuropatia, acúmulo de gordura no fígado, risco de amputações de membros e muitas outras condições.

Favorecimento de problemas neurológicos

A exemplo do que ocorre com o diabetes, o excesso de gordura corporal tende a desequilibrar a produção e secreção de outros hormônios no organismo.

Um desses hormônios é o cortisol – também conhecido como hormônio do estresse, que normalmente se mantém elevado em pessoas obesas ou com sobrepeso.

Altos níveis de cortisol favorecem quadros de estresse, ansiedade e depressão e isso não é tudo!

Existem estudos que já correlacionam problemas neurológicos como provenientes de excesso de peso e resistência à insulina. Há um consenso em crescimento na comunidade médica de que o mal de Alzheimer seria um diabetes tipo 3, fruto de uma vida de sobrepeso e obesidade.

Risco de agravamento de infecção por covid-19

Por último, é preciso salientar que ainda estamos passando por uma pandemia.

Sabe-se hoje que a covid-19 pode evoluir e causar infecções inflamatórias por todo o organismo, tendo o pulmão como um dos órgãos mais afetados pela doença.

Pessoas com sobrepeso e obesidade normalmente dispõe de pouco fôlego em condições normais e, quando ficam deitadas, esse excesso de peso acaba por sobrecarregar os pulmões, facilitando assim o agravamento da infecção por covid-19.

Como é fácil notar, um emagrecimento saudável, vai muito além de estética.

Pequeno emagrecimento traz grandes ganhos à saúde

Sempre que se fala em emagrecimento, muita gente acredita que apenas uma perda de peso em grandes proporções pode trazer resultados positivos à saúde. Felizmente isso não é verdade.

Estudos demonstram que perdas de peso na faixa de 5% do peso corporal total trazem inúmeros benefícios à saúde. Ou seja, perdas lineares de peso, na faixa de 0,5 kg a 1,5 kg por semana trazem ganhos à saúde em curto e médio prazo.

Para exemplificar, separamos os principais ganhos que um emagrecimento saudável pode trazer à sua saúde:

  • Regulação do hormônio da fome – trazendo controle de apetite;
  • Diminuição de 57% dos riscos de enxaqueca;
  • Redução de até 80% de desenvolver síndrome metabólica;
  • Redução de até 90% de esteatose hepática (gordura no fígado);
  • Redução de mais de 80% de doenças venosas;
  • Diminuição de 55% nas chances de desenvolver depressão;
  • Menos 80% de chances de desenvolver doenças cardiovasculares;
  • Redução de mais de 75% de desenvolvimento de problemas articulares.

5 Dicas eficazes para um emagrecimento duradouro

A essa altura do nosso artigo você já está consciente de que o processo de emagrecimento vai muito além da estética.

A boa notícia, é que para perder peso de forma saudável e recuperar saúde não é necessário tomar nenhum tipo de mudança drástica, muito menos quando acompanhada de radicalismos desnecessários.

Separamos 5 dicas mais que funcionais para que você consiga perder peso de forma tranquila, saudável, linear e sem neuras. Vamos conferir?

1. Se movimente

O emagrecimento só é obtido por meio de balanço energético negativo. Ou seja, para perder peso é preciso consumir mais energia do que consumimos em alimentos.

E uma ótima forma de aumentar o gasto energético se dá por meio da prática de atividades físicas que sejam prazerosas para você.

2. Evite alimentos industrializados

Alimentos industrializados são conhecidos por conter calorias vazias. Na maioria das vezes são ricos em carboidratos simples e gorduras de má qualidade, como é o caso da gordura do tipo trans.

Esses alimentos não possuem nutrientes e não trazem saciedade e possuem alto teor calórico, o que contribui para o ganho de peso.

A dica aqui é simples: descasque mais e desembale menos.

3. Aposte em proteínas e gorduras de qualidade

Alimentos ricos em proteínas – como iogurtes naturais, carnes brancas e vermelhas, e gorduras de qualidade – como abacate, castanhas, peixes de água profunda e sementes como linhaça dourada e chia promovem saciedade, o que colabora para um menor consumo calórico.

Além disso, por não serem fontes de carboidrato, não aumentam os níveis de glicose sanguínea, o que é positivo para dar início a um processo de emagrecimento

4. Mantenha-se hidratada

Embora possa parecer clichê, manter uma hidratação adequada é fundamental no início do processo de emagrecimento.

Isso porque a água ajuda o organismo a eliminar toxinas acumuladas provenientes de excessos alimentares anteriores, melhorando o funcionamento renal e intestinal.

5. Busque ajuda profissional

Por último e mais importante busque ajuda profissional.

Evite seguir dicas de alimentação de blogueiras e coaches virtuais. Emagrecer é coisa séria e ser qualquer orientação maluca e restritiva pode colocar a sua saúde em risco.

A internet tem todas as dietas possíveis, menos a sua!

Emagrecimento saudável e duradouro é na Clínica Vive La Vie

Como acabamos de te mostrar, para conquistar um emagrecimento sério, saudável e duradouro o acompanhamento profissional é indispensável.

Considerada referência em emagrecimento saudável e duradouro por pacientes e profissionais da saúde, a Clínica Vive La Vie é o reduto de quem busca perder peso, ganhar saúde e consequentemente estética.

Com um corpo clínico que dispõe de profissionais da educação física, nutrição, emagrecimento e performance esportiva, os pacientes que vem até nós recebem um tratamento mais que especial.

Como cada organismo é único, o tratamento voltado ao emagrecimento também é.

Assim, todo paciente que chega até nós é submetido à exames corporais, anamneses detalhadas e por fim recebe protocolos específicos de acordo com a realidade e preferências que o conduzirão rumo a um emagrecimento simples, saudável e duradouro.

Se você acha que perder peso é sinônimo de sofrimento, você está errado!

Na Vive La Vie esse conceito está mais que ultrapassado.

Agora que você já sabe que emagrecimento não é só estética, não perca mais tempo.

Clique aqui para agendar seu horário e dê início ao seu processo de emagrecimento ainda hoje.